Sicoob UniCentro Brasileira fechou o ciclo de comemorações dos 25 anos da cooperativa com um jantar envolvendo dirigentes do setor, da Central Sicoob Uni e de suas cooperativas singulares. Boa música e muita interação entre os presentes marcaram o evento, que também comemorou os bons resultados deste ano.

O presidente da Sicoob UniCentro Brasileira, Raimundo Nonato Leite Pinto, reforçou a importância do trabalho da equipe. “Tivemos, em toda nossa história, grandes desafios. Mas, sempre tivemos foco e determinação em vencê-los. Estamos hoje também reforçando novas metas, novos horizontes, como alcançar os R$ 2 bilhões em ativos. Quando alcançamos a marca de R$ 1 bilhão, traçamos um cenário de quatro anos para dobrar. Vamos alcançar, com folga, em três anos. Até o momento, superamos R$ 1,670 bilhão. Assim como as sobras, recorde neste ano, que deve ultrapassar R$ 80 milhões. Só temos o que comemorar”, diz Nonato, acrescentando sempre que a Sicoob UniCentro Brasileira alia aos resultados do negócio uma política de responsabilidade social e sustentabilidade.

As organizações têm seus momentos marcantes, lembra Clidenor Gomes Filho, presidente da Central Sicoob Uni. “Os 25 anos da Sicoob UniCentro Brasileira consolidam uma iniciativa vitoriosa, com viés de alta. A união, o princípio cooperativista, foi o diferencial nesta trajetória da cooperativa financeira”, afirma Clidenor, que foi presidente da cooperativa de 2008 a 2016.

Clidenor fez questão de reforçar que a raiz, o DNA do cooperativismo é a integração. “No nosso caso, tivemos expressiva harmonia em todo esse tempo, decisiva nas horas estratégicas, sendo que, ao mesmo tempo, sempre colocamos à frente o foco na gestão com eficiência e de resultados para os associados”, destacou.

O superintendente da Central Sicoob Uni, Marcos Dutra observou que a cooperativa sempre teve uma visão vanguardista, moderna e eficiente, capaz de antecipar-se aos desafios futuros e atender às expectativas de seu quadro social. “Com isto, ao vislumbrar o desejado cenário, a cooperativa mobiliza-se para transformá-lo em realidade, sempre com foco no relacionamento com seus cooperados e nos resultados”, completou Dutra.

Para o presidente do Sicoob Unicentro Norte Goiano, Arnaldo de Sousa Teixeira Júnior, a Sicoob UniCentro Brasileira, além de ser uma força representativa em todo sistema cooperativo financeiro, inspira as demais singulares da Central Sicoob Uni. “Quando surgiu, em 1992, como uma cooperativa de crédito no segmento médico, logo estiveram em Rio Verde e Anápolis para estimular a criação de cooperativas próprias. É uma demonstração de respeito, pois em muitos outros casos, se inaugurariam filiais. Por vários motivos, a Centro Brasileira é um espelho para suas singulares. As ações e processos adotados aqui, nas devidas proporções, podem ser adaptados para as singulares. Foi um ano de merecidas comemorações e que marcou época.”

O presidente do Sicoob UniRondônia, Sebastião Ferreira Campos, disse que a Sicoob UniCentro Brasileira é o esteio e referência para a singulares da Central Sicoob Uni. “Somos de uma região de muita dificuldade, mas ao unir a Central Amazônia Ocidental e a Brasil Central, tivemos um ganho de escala muito grande. Foi fundamental ter a UniCentro Brasileira para dar força para nosso grupo de singulares e, ao mesmo tempo, ser um modelo de gestão e relacionamento. Sempre somos muito bem recebidos. Tanto na gestão do Clidenor quanto agora, com o Nonato, a cooperativa está sempre pronta a nos ajudar, além de ser muito bem administrada. São companheiros, assim como toda diretoria, muito respeitados pelo sistema cooperativo. Com certeza, essa gestão inteligente e participativa só nos fortalece e inspira”, disse Sebastião.